sexta-feira, 31 de outubro de 2008

ALGUÉM ENTENDE O PORQUÊ DESSE TIPO DE USO DO TEMPO VERBAL?

PARA VOCÊ ESTAR PASSANDO ADIANTE


Por Ricardo Freire

Este artigo foi feito especialmente para que você possa estar recortando e
possa estar deixando discretamente sobre a mesa de alguém que não consiga
estar falando sem estar espalhando essa praga terrível da comunicação moderna: o gerundismo.
Você pode também estar passando por fax, estar mandando pelo correio ou
estar enviando pela Internet.
O importante é estar garantindo que a pessoa em questão vá estar recebendo
esta mensagem, de modo que ela possa estar lendo e, quem sabe, consiga até
mesmo estar se dando conta da maneira como tudo o que ela costuma estar falando deve estar soando nos ouvidos de quem precisa estar escutando.
Sinta-se livre para estar fazendo tantas cópias quantas você vá estar
achando necessárias, de modo a estar atingindo o maior número de pessoas infectadas por esta epidemia de transmissão oral.
Mais do que estar repreendendo ou estar caçoando, o objetivo deste movimento
é estar fazendo com que esteja caindo a ficha nas pessoas que costumam estar
falando desse jeito sem estar percebendo.
Nós temos que estar nos unindo para estar mostrando a nossos interlocutores
que, sim!, pode estar existindo uma maneira de estar aprendendo a estar
parando de estar falando desse jeito.
Até porque, caso contrário, todos nós vamos estar sendo obrigados a estar
emigrando para algum lugar onde não vão estar nos obrigando a estar ouvindo
frases assim o dia inteirinho.
Sinceramente: nossa paciência está estando a ponto de estar estourando. O
próximo "Eu vou estar transferindo a sua ligação" que eu vá estar ouvindo pode
estar provocando alguma reação violenta da minha parte.
Eu não vou estar me responsabilizando pelos meus atos.
As pessoas precisam estar entendendo a maneira como esse vício maldito
conseguiu estar entrando na linguagem do dia-a-dia.
Tudo começou a estar acontecendo quando alguém precisou
estar traduzindo manuais de atendimento por telemarketing.
Daí a estar pensando que "We'll be sending it tomorrow" possa estar tendo o
mesmo significado que "Nós vamos estar mandando isso amanhã" acabou por estar sendo só um passo.
Pouco a pouco a coisa deixou de estar acontecendo apenas no âmbito dos
atendentes de telemarketing para estar ganhando os escritórios.
Todo mundo passou a estar marcando reuniões, a estar considerando pedidos e
a estar retornando ligações.
A gravidade da situação só começou a estar se evidenciando quando o diálogo
mais coloquial demonstrou estar sendo invadido inapelavelmente pelo
gerundismo.
A primeira pessoa que inventou de estar falando "Eu vou tá pensando no seu
caso" sem querer acabou por estar escancarando uma porta para essa
infelicidade lingüística estar se instalando nas ruas e estar entrando em nossas vidas.
Você certamente já deve ter estado estando a estar ouvindo coisas como "O
que cê vai tá fazendo domingo?", ou "Quando que cê vai tá viajando pra praia?",
ou "Me espera, que eu vou tá te ligando assim que eu chegar em casa".
"Caramba! O que a gente pode tá fazendo pra que as pessoas tejam entendendo
o que esse negócio pode tá provocando no cérebro das novas gerações?"
A única solução vai estar sendo submeter o gerundismo à mesma campanha de
desmoralização à qual precisaram estar sendo expostos seus coleguinhas
contagiosos, como o "a nível de", o "enquanto", o "pra se ter uma idéia" e outros
menos votados.
A nível de linguagem, enquanto pessoa, o que você acha de tá insistindo em
tá falando desse jeito?

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

MEGAALEXANDRIAebooks


O Pêndulo de Foucault, originalmente Il pendolo di Foucault, é um romance do filósofo e novelista italianoUmberto Eco, publicado em 1988.Dividido em dez segmentos representados pelos dez Sefiroth, é cheio de referências esotéricas à Kabbalah, à alquimia e a teorias conspiratórias. O título do livro refere-se ao pêndulo projetado pelo físico francês Léon Foucault para demonstrar a rotação da terra.Na trama, sociedades secretas estão envolvidas em um suposto plano que governaria a humanidade. O texto é rico em informações e idéias, além de conter trechos de livros antigos e raros.
Texto: Wikipédia

Você pode baixar o livro na MegaAlexandriaebooks. O autor Umberto Eco é recomendadíssimo, até por outros autores, pois, além de escritor é um acadêmico da área.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

HQ



Exigido por hordas de colecionadores selvagens, "Asterix e a Volta às Aulas", da editora Record, é um álbum diferente de todos os outros já publicados no Brasil. O livro traz uma compilação de 14 histórias produzidas pelos mestres René Goscinny e Albert Uderzo nos intervalos de criação das grandes aventuras de Asterix e Obelix. Estas histórias, nunca publicadas no Brasil, estão reunidas pela primeira vez em "Asterix e a Volta às Aulas". São verdadeiras raridades e incluem tesouros como a história que mostra o nascimento de Asterix e uma HQ nova e inédita, produzida por Uderzo especialmente para este álbum.

Título: Asterix e a Volta às Aulas
Autor: René Goscinny e Albert Uderzo
Edição: 1a. edição, 2007

construção sociideológica do sujeito


PARA REFLEXÃO

''É no interior do complexo caldo da heteroglossia e de sua dialogização que nasce e se constitui o sujeito. A realidade linguística se apresenta para ele primordialmente como um mundo de vozes sociais em múltiplas relações dialógicas - relações de aceitação e recusa, de convergência e divergência, de harmonia e conflitos, de intersecções e hibridizações''. ( Faraco, 2003)
http://www.blogger.com/blogoptionsfeed.g?blogID=80865353366831840

sábado, 25 de outubro de 2008

BLOGUEIRO PRESO NA CHINA

logueiro chinês é condenado a 12 anos de prisão
Um internauta chinês foi condenado a 12 anos de prisão na terça-feira por "subversão do poder do Estado" depois de apoiar um movimento de dissidentes exilados que pede eleições livres no país, informou seu advogado.
Yang Tianshui, 45, que está em custódia de autoridades desde dezembro do ano passado, não planeja apelar, em um protesto contra o julgamento que considerou como ilegal, disse seu advogado, Li Jianqiang. "Esperávamos o resultado, mas ainda não estamos satisfeitos porque ele é inocente", disse Li.

A sentença foi uma das mais duras já aplicadas nos últimos anos contra um internauta. O escritor Shi Tao, que também usava a Internet, foi condenado em abril a 10 anos de prisão por vazar segredos de Estado ao exterior. Yang é um dos vários blogueiros e jornalistas que estão sendo julgados este mês, em meio a o que analistas afirmam ser um fortalecimento dos controles sobre a mídia e a liberdade de expressão do país.

Yang foi preso depois de publicar ensaios na Internet que apoiavam o "Velvet Action of China", um movimento que faz referência à "Revolução de Veludo", que derrubou pacificamente o regime comunista na ex-Tchecoslováquia no final dos anos de 1980.

Ele foi acusado também de receber ilegalmente assistência financeira do exterior e de ajudar a organização de grupos regionais do Partido Democrático da China, atualmente considerado ilegal. Yang, que foi julgado na província costeira de Jiangsu, recusou-se a responder perguntas do promotor e do juiz, disse seu advogado.

Antes de ser condenado nesta terça-feira, ele cumpriu 10 anos de prisão por acusações de "contra-revolução" relacionadas às suas críticas contra a ação militar chinesa que culminou no massacre da Praça da Paz Celestial, afirmou a Comissão de Proteção a Jornalistas. Yang foi solto em 2000. A China foi o país que mais prendeu jornalistas em 2005 pelo sétimo ano consecutivo, afirma a Comissão de Proteção a Jornalistas.

Reuters


NESTA SEMANA GANHOU UM PRÊMIO DA FRANÇA

crueldade COM ANIMAIS



VÍDEO FORTE, MASQUE DEVE SER VISTO.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

ANGELINA EMBAIXADORA


4/10/2008 - 11h45
Angelina Jolie pede aumento da ajuda ao Afeganistão
Publicidade

da Efe, em Genebra

A atriz Angelina Jolie pediu nesta sexta (24) o aumento da ajuda humanitária e um maior compromisso a longo prazo com os programas de desenvolvimento no Afeganistão, dada a proximidade do inverno, que costuma ser muito rigoroso no país.
Peter Kramer/AP
Em visita ao Afeganistão, a atriz Angelina Jolie pediu mais atenção ao país
Em visita ao Afeganistão, Angelina Jolie pediu mais atenção ao país

A estrela do cinema fez o pedido ao término de uma visita ao Afeganistão, a primeira que fez ao país após ter estado duas vezes com refugiados afegãos no vizinho Paquistão, disse hoje em Genebra um porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur).

Jolie foi até o Afeganistão porque queria ver em primeira mão como os refugiados afegãos são tratados quando voltam para casa, da qual fugiram por causa das duras condições de vida e do conflito iniciado em 2001 com a invasão dos Estados Unidos para derrubar o regime talibã.

Segundo números do Acnur, nos últimos seis anos, cerca de cinco milhões de refugiados retornaram ao Afeganistão, mas calcula-se que aproximadamente três milhões ainda permanecem no Irã e no Paquistão.

"A coragem, a resistência e a dignidade das famílias que voltam e reconstroem suas vidas frente a uma adversidade que poucos de nós podemos imaginar mostra o melhor do espírito humano", disse Jolie ao término da viagem.

A atriz, que é embaixadora da Boa Vontade do Acnur, visitou famílias que não puderam retornar para suas casas no campo e que, por conta disso, vivem em edifícios públicos em Cabul.

Essas pessoas disseram a Jolie que a falta de terras e a insegurança se somam à ausência total de oportunidades de emprego nas zonas rurais, razão pela qual decidiram ficar na capital.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

DA VINCI ONLINE



Internet
Manuscritos de William Blake, Leonardo Da Vinci e Mozart já online

A galeria virtual da British Library continua a acumular verdadeiros tesouros. Um manuscrito de Leonardo da Vinci, um bloco de notas de William Blake e um diário musical de Mozart são as últimas novidades disponíveis nas suas prateleiras.

Folhear as páginas dos tesouros literários que estão sob a guarda da British Library era algo que, até recentemente, não estava ao alcance de qualquer um. Apenas investigadores de renome podiam tactear, por exemplo, os desenhos sobre mecânica de Leonardo da Vinci, registados num dos seus cadernos de notas.
Este e outros tesouros estão já à disposição de todos os interessados na galeria online desta instituição.

Esta secção da página não é nova mas continua a enriquecer o seu espólio, contando já com 16 volumes históricos.
Um manuscrito de Leonardo da Vinci, um bloco de notas com poemas famosos de William Blake e um diário musical de Mozart são as últimas novidades.

William Blake (1757-1827), poeta, pintor, tipógrafo e místico, esborratou várias páginas de um caderno com dezenas de versos até chegar à versão final de um dos seus poemas mais famosos, "The Tyger".
Simultaneamente, nas entrelinhas, desenhava esboços de ilustrações para "O Paraíso Perdido", de John Milton.
Ao folhear o seu caderno na galeria online da biblioteca pode ainda espreitar-se (com a ajuda de uma lente) as suas constantes correcções aos versos dos poemários "Songs of Innocence" e "Songs of Experience", e ouvir recitar poemas como "London" ou, o já mencionado, "The Tyger".

A outra "jóia da coroa", um manuscrito de Leonardo da Vinci, é uma compilação que mistura breves tratados, anotações e desenhos sobre mecânica, arquitectura e urbanismo, datada de 1508, que abarca quase toda a carreira deste génio dos sete ofícios.
Os textos, escritos da direita para a esquerda, já que Leonardo era canhoto, podem ler-se com a ajuda de uma lente incorporada que inverte o sentido das letras.


Já o catálogo temático de Mozart regista composições criadas pelo compositor entre 1784 e 1791 (os seus últimos sete anos de vida).
O documento testemunhou um período difícil durante o qual o compositor teve que enfrentar problemas financeiros, tragédias familiares e a frustração de não conseguir um trabalho na corte.
O manuscrito agrega contudo algumas das suas partituras mais conhecidas, entre as quais cinco óperas, sonatas para piano e as últimas três grandes sinfonias.
É ainda possível escutar excertos de "A Flauta Mágica", "As Bodas de Fígaro" e de "O Barbeiro de Sevilha".

Para consultar estas e outras obras é necessário fazer o download do software Turning the Pages, o que não demora muito tempo e lhe assegura uma experiência de navegação mais real.

Links Relacionados:
Mozart - Vida e Obra
William Blake - Visões Memoráveis
Leonardo da Vinci também foi matemático

Artigos Relacionados:

Manuscrito de «Alice no País das Maravilhas» acessível na net
Bíblia do século IV ficará acessível na web

DC, 2007/02/01

PETA

EDUCAÇÃO PARA A PAZ


www.educacaoparapaz.com.br


O LINK ACIMA É DE UM BLOG QUE ACREDITA NA PAZ E INVESTE NA EDUCAÇÃO DAS CRIANÇAS. VISTEM.

PASSATEMPO E PRÊMIOS

Titulo do Passatempo:
Ganha os jogos FIFA 2008 (PlayStation 2), Simon the Sorcerer: Chaos Happens (PC), WWE Smackdown! Vs. Raw 2008 (PlayStation 2) e o filme Nome de Código: Cloverfield.

Descrição do Passatempo:
Este é o terceiro passatempo do blog PTPassatempos e para agradecer aos nossos leitores temos muitos prémios para vós oferecer desde videojogos, FIFA 2008 (PlayStation 2), Simon the Sorcerer: Chaos Happens (PC), WWE Smackdown! Vs. Raw 2008 (PlayStation 2) filmes Nome de Código: Cloverfield, vouchers e publicidade.
Para te habilitares a ganhar estes prémios tens de ser subscritor do feed por email do PTPassatempos.

Link do Passatempo: http://www.ptpassatempos.com/2008/10/passatempo-ptpassatempos-ganha-fifa.html

Duração: 30 de Novembro

ENTRE NO BLOG E CONFIRA. É DE UM BLOG AMIGO.JS

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Educação a Distância#links

Educação a Distância#links

MEGA ALEXANDRIA -ebooks
Download - A Personagem, Beth Brait

Posted: 10 Oct 2008 04:20 AM CDT

Este livro orienta o leitor a refletir sobre a concepção da personagem e sonda sua variação no decorrer de um percurso crítico, desde Aristóteles até as modernas perspectivas teóricas.

Tamanho: 338 KB


TEXTO EXTRAÍDO DE MEGAALEXANDRIAebooks
o livro pode ser baixado

MEGA ALEXANDRIA -ebooks
Pollyanna, a Pequena Orfã, Eleanor H. Porter

Posted: 20 Oct 2008 01:12 AM CDT


Pollyanna é considerada por todos uma menina extraordinária. Mas ela não sabe o que isso significa, até que conclui que extraordinária deve ser o oposto de ordinária e fica feliz. Normal, já que a menina vive sua vida segundo as regras do que chama de "jogo do contente", uma brincadeira que consiste em sempre encontrar o lado bom das coisas. "Pollyanna" é um clássico infanto-juvenil escrito em 1913 porEleanor H. Porter, que desde então foi capaz de fazer meninas de diferentes décadas e países experimentarem o "jogo do contente". Todas inspiradas pela pequena e sardenta órfã que amoleceu os corações mais rabugentos que encontrou e levou alegria aos que passaram por sua vida. Mais do que uma personagem, com sua alegria quase irritante, Pollyanna se tornou um adjetivo para definir os otimistas incorrigíveis. Teve uma continuação, "Pollyanna Moça", e virou filme em 1920, com Mary Pickford, e 1960, com Hayley Mills. Além disso, foi peça montada em teatros de todo o mundo, a começar pela Broadway.

Tamanho: 365 KB

Texto extraído de MegaAlexandriaebooks
Você pode baixar o livro também.

SABE RESPONDER?

Qual o livro que começa assim?


Certa manhã, depois de despertar de sonhos conturbados, Gregor Samsa encontrou-se em sua cama metamorfoseado num inseto monstruoso.

06/10/2008 - 09h50
Especialista explica a violência urbana no Brasil e aponta soluções; leia capítulo
da Folha Online

A violência de caráter endêmico, implantada em um sistema de relações assimétricas, não é um fenômeno novo --dá continuidade a uma longa tradição de práticas de autoritarismo. Leia abaixo capítulo do livro.

Divulgação

Livro apresenta os patamares da violência urbana no Brasil
A "Violência Urbana", da coleção "Folha Explica", apresenta não só os patamares da violência urbana no Brasil, mas o contexto maior em que ela se apresenta e indica os caminhos para sua superação.

- Leia crítica "Violência, vida e esperança", publicada à época do lançamento do livro.

O livro é assinado por Paulo Sérgio Pinheiro, que foi considerado pela ONU especialista independente para violência contra a criança e ex-secretário de Estado dos Direitos Humanos, e Guilherme Assis de Almeida, pesquisador do Núcleo de Estudos da Violência, da USP.

Como o nome indica, a série "Folha Explica" ambiciona explicar os assuntos tratados e fazê-lo em um contexto brasileiro: cada livro oferece ao leitor condições não apenas para que fique bem informado, mas para que também possa refletir sobre o tema, de uma perspectiva atual e consciente das circunstâncias do país.

*
De dia, ande na rua com cuidado, olhos bem abertos. Evite falar com estranhos. À noite, não saia para caminhar, principalmente se estiver sozinho e seu bairro for deserto. Quando estacionar, tranque bem as portas do carro e não se esqueça de levar o som consigo. De madrugada, não pare em sinal vermelho. Se for assaltado, não reaja --entregue tudo.

É provável que você já esteja exausto de ler e ouvir várias dessas recomendações. Faz tempo que a idéia de integrar uma comunidade e sentir-se confiante e seguro por ser parte de um coletivo deixou de ser um sentimento comum aos habitantes das grandes cidades brasileiras. As noções de segurança e de vida comunitária foram substituídas pelo sentimento de insegurança e pelo isolamento que o medo impõe. O outro deixa de ser visto como parceiro ou parceira em potencial; o desconhecido é encarado como ameaça. O sentimento de insegurança transforma e desfigura a vida em nossas cidades. De lugares de encontro, troca, comunidade, participação coletiva, as moradias e os espaços públicos transformam-se em palco do horror, do pânico e do medo.

A violência urbana subverte e desvirtua a função das cidades, drena recursos públicos já escassos, ceifa vidas --especialmente as dos jovens e dos mais pobres--, dilacera famílias, modificando nossas existências dramaticamente para pior. De potenciais cidadãos, passamos a ser consumidores do medo. O que fazer diante desse quadro de insegurança e pânico, denunciado diariamente pelos jornais e alardeado pela mídia eletrônica? Qual tarefa impõe-se aos cidadãos, na democracia e no Estado de direito?

Hoje, a violência urbana não é uma preocupação exclusivamente brasileira, mas sim um tema que ocupa a vida pública de diversas outras sociedades, tanto nos países pobres como nos desenvolvidos. Na última eleição presidencial da França, em 2002, por exemplo, o tema contribuiu para levar ao segundo turno o candidato de extrema direita Jean-Marie Le Pen --afinal derrotado por Jacques Chirac, graças à mobilização de todas as forças democráticas.

Nas páginas a seguir, não pretendemos oferecer respostas fáceis, nem imediatistas, pela simples razão de que não existem soluções mágicas, após décadas de atitudes negligentes e ineficazes da parte das autoridades públicas brasileiras, sobretudo no âmbito dos estados e das grandes cidades. Tal quadro possibilitou ao crime organizado impor seu terror, instalando-se nas comunidades populares e transformando-as em enclaves do não-estado de direito, muitas vezes graças à omissão ou até conivência das autoridades, tanto na ditadura como na democracia. O que fazemos aqui é mostrar a situação atual desse tema imprescindível e complexo, com referência especial ao Brasil.

Para tanto, o livro foi dividido em três capítulos: 1. "O Que É a Violência?"; 2. "Violência Urbana e Brasileira"; e 3. "Perspectivas de Superação". O primeiro capítulo discute as definições mais amplas e atuais de "violência". O segundo situa a violência urbana no contexto das grandes cidades brasileiras, mostrando seus principais agentes e vítimas. O terceiro fala das estratégias e lutas para conter, minimizar e, se possível, superar as tragédias causadas pela violência urbana.

No final, há uma bibliografia básica e indicações de sites para ajudar o leitor a aprofundar-se nessa questão imprescindível à sobrevivência da cidadania e ao fortalecimento de uma vida pacífica em sociedade.

"Violência Urbana"
Autor: Paulo Sérgio Pinheiro e Guilherme Assis de Almeida
Editora: Publifolha
Páginas: 96
Quanto: R$ 17,90
Onde comprar: nas principais livrarias, pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Publifolha

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Poema

Poema da MENTE
Affonso Romano de Sant`Anna

Há um presidente que mente,
Mente de corpo e alma, completa/mente.
E mente de maneira tão pungente
Que a gente acha que ele, mente sincera/mente,

Mas que mente, sobretudo, impune/mente...

Indecente/mente.
E mente tão nacional/mente,
Que acha que mentindo história afora,
Vai nos enganar eterna/mente.

domingo, 19 de outubro de 2008


blog/ LEITURA DEMOCRÁTICA

Entrem no blog www.livroerrante.blogspot.com e conhecam uma proposta incrível de leitura.

Primeira HQ do Brasil



A revista "O Tico-Tico" é considerada a primeira revista para crianças e que também tinha histórias em quadrinhos. Foi lançada em 1905 e teve influência em muitos dos escritores nacionais. Sobre ela falou o poeta Carlos Drummond de Andrade:
""O Tico-Tico era a primeira revista brasileira dedicada às crianças brasileiras e que lhes dava tudo: histórias, adivinhações, prêmios de 10 mil réis, lições de casa, páginas de armar e, principalmente,aventura - esse desdobramento e multiplicação da personalidade que nos fazia sofrer na carne os apertos de Robinson na ilha deserta ou o susto de Gulliver no país dos gigantes".
Extraído da Folha de São Paulo de 21 de novembro de 2005.

Cecília Meirelles

.com/mail/w3/pr01/l







Photobucket



Chovem duas chuvas :
de água e de jasmins
por estes jardins
de flores e nuvens.

Sobem dois perfumes
por estes jardins:
de terra e jasmins,
de flores e chuvas.

E os jasmins são chuvas
E as chuvas, jasmins,
por estes jardins
de perfume e nuvens.
CM

sábado, 18 de outubro de 2008

Estar na linguagem



Pesquisas sobre a leitura, como as de Yunes (2003),
consideram que as representações de fatos são hipóteses ou versões dependentes de suas condições
de produção ou de contexto.

Já o conceito tradicional de leitura como decodificação
ou mesmo como interpretação de significados
estabilizados está de acordo com a suposição de
que a linguagem é um instrumento manejado e
controlado por nós.
Mariani (2002, p.108)diz:

Estar na linguagem é estar significando e sendo
significado. Nada é óbvio em se tratando de
linguagem, por mais que pareça ser. O sujeito-leitor
se encontra neste processo histórico produzindo
sentidos, ou seja, interpretando sua relação com
o mundo.

A leitura pode permitir um deslocamento de horizonte
essencial para que o leitor situe o texto em sua
historicidade e sua experiência.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Aos professores

PRECE

Concede-me, Senhor, a graça de ser boa,
De ser o coração singelo que perdoa,
A solícita mão que espalha, sem medidas,
Estrelas pelas noites escuras de outras vidas
E tira d'alma alheia o espinho que magoa.


DE HELENA KOLODY

Eadaba

eadba : Links

Divulgue seu blog!

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

HQ

Do Globo.com
Diego Assis
Do G1, em São Paulo


O gaúcho Rafael Grampá, escritor e desenhista de 'Mesmo delivery' açãoNos últimos tempos, o nome de Rafael Grampá tem aparecido com certa freqüência no noticiário dos quadrinhos. É ele um dos principais responsáveis pelo "look" da versão em carne e osso do detetive Diomedes em uma aguardadíssima adaptação de "O dobro de cinco", de Lourenço Mutarelli, para o cinema. Era de Grampá também o auto-retrato estampado na capa de uma edição recente da revista do jornal "O Globo" dedicada aos novos quadrinistas do Brasil. E foi ele, marinheiro de primeira viagem, que subiu ao palco junto com Fábio Moon e Gabriel Bá, em julho passado, em San Diego, para receber sua própria estatueta do Eisner Awards, o Oscar dos quadrinhos americanos, por ter participado da coletânea "5".

Nascido em Cachoeirinha, RS, este artista de 30 anos já poderia ser considerado uma quase "celebridade" dos quadrinhos no Brasil não fosse o fato de não ter lançado uma única HQ que pudesse chamar de sua. Não até agora: "Mesmo delivery", álbum de 56 páginas escritas e ilustradas por Rafael Grampá, tem lançamento oficial nesta quinta (2) em São Paulo e acaba de chegar às livrarias de todo o país pela editora Desiderata.



Com jeitão de cinema e pontuada por seqüências de luta regadas a sangue e cerveja, a HQ conta a história de Rufo, um ex-boxeador que vira motorista de caminhão e é contratado para entregar uma misteriosa carga acompanhado de um velho ranzinza, imitador de Elvis Presley.

Esperto, o quadrinista que soube alimentar a curiosidade pelo seu trabalho mesmo antes de impresso através da internet e de uma boa lista de contatos aqui e lá fora, já acertou a publicação de "Mesmo delivery" nos EUA. Também já aceitou encomenda para desenhar uma HQ para edição de natal da revista "Hellblazer", da DC Comics, negou com segurança propostas da gigante Marvel e vem flertando com Hollywood
Blog do Inexistent Man
blogaqui?

A MIRAGEM NO CAMINHO

Perdeu-se em nada,
caminhou sozinho.
a perseguir um grande sonho louco.

(E a felicidade
era aquele pouco
que desprezou ao longo do caminho.

Helena Kolody

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Censura

Chico Buarque e Gilberto Gil - Cálice censurado (YouTube)

Um trecho do show PHONO 73 realizado no Anhembi, em São Paulo. A música Cálice foi considerada subversiva pelos orgãos da ditadura militar, por isso mesmo sendo cantada com a letra modificada, o microfone do Chico Buarque foi desligado. Um trecho do show PHONO 73 realizado no Anhembi, em São Paulo.




terça-feira, 14 de outubro de 2008

Blogueira publica livro

Fal Azevedo, do blog dropsdafal, publica o livro "Minúsculos assassinatos e alguns copos de leite" Ed. Rocco.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

#BlogActionDay
E voce, blogaqui?

domingo, 12 de outubro de 2008

DigNow.org
Divulgue o seu blog!




sábado, 11 de outubro de 2008

Tiopunk.com

shakespeare/Você aprende

http://www.rssmixer.com/mixes/11523-leesvoer.rss

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Agrega

quinta-feira, 9 de outubro de 2008




terça-feira, 7 de outubro de 2008


segunda-feira, 6 de outubro de 2008



 Links & Sites

http://www.blogger.com/blogoptionsfeed.g?blogID=80865353366831840

Artes


www.ateliermeow.com.br

crueldade com animais


Sarah Palin, governadora do Alasca, incentiva que os caçadores matem lobos e ursos usando aviões. Ofereceu recompensas de 150 dólares por cada pataesquerda de lobo. Chama isso de “controle de predadores”. Algumas pessoas no Alasca, como os nativos, comem o que caçam. É a subsistência deles. Mas a maior parte caça por esporte e diversão. Para Sarah, os lobos estavam matando alces demais, e tirando esse alimento da mesa das pessoas e esse troféu da parede dos caçadores. Então, gastou 400 mil dólares em panfletos educativos mostrando como, no fundo, é ecológico atirar em lobos.Extraído de escrevalolaescreva.blogspot.com

domingo, 5 de outubro de 2008

cenas do filme "Romeu e Julieta" de zefirelli

http://www.youtube.com/watch?v=rJDYMTYsGAM&eurl=http://www.meiapalavra.com.br/archive/index.php/thread-673.html

cantos encantos: TABA - 040 - Romeu e Julieta - história de Ruth Rocha - canta Jane Duboc

cantos encantos: TABA - 040 - Romeu e Julieta - história de Ruth Rocha - canta Jane Duboc

https://www.google.com/accounts/ManageAccount?service=adsense&hl=pt_BR

Sobre Shakespeare

Shakespeare escreveu a tragédia Romeu e Julieta que tem o mais alto percentual de rimas, assim, teve uma solução notável para o primeiro encontro dos dois jovens: as primeiras quatorze linhas do diálogo entre eles formam um soneto.

Romeu

Se a minha mão profan esse sacrário,
Pagarei docemente o meu pecado;
Meu lábio, peregrino temerário,
O espiará num beijo delicado.

Julieta

Bom peregrino, a mão que acusas tanto
Revela-me um respeito delicado;
Juntas, a mão do fiel e a mão do santo,
Palma com palma terão se beijado

Romeu

Os santos não têm lábios, mãos, sentidos?

Julieta

Ai, têm lábios somente para a reza.

Romeu

Fiquem os lábios, como as mãos, unidos;
Rezem também, que a fé não os despreza.

Julieta

Imóveis, eles ouvem os que choram.

Romeu

Santa, que eu colha o que os meus ais imploram.


Fonte: Heliodora, Bárbara. Falando de Shakespeare. São Paulo: Pespectiva, 1997.

sábado, 4 de outubro de 2008

Enhanced with Snapshots

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

História dos contos de fadas


Descubra quanto você sabe sobre as histórias de fadas e escolha uma resposta

1. Por que chamamos um conto de fadas de maravilhoso?
a.Os lugares em que acontecem os contos são belíssimos.
b.Não existe fada feia e má.
c.Esses contos não têm uma pretensão de racionalidade.

2. Os contos "João e Maria" e "Cinderela" mostram aspectos da vida infantil na Idade Média porque:
a.As crianças eram medrosas.
b.As crianças eram, freqüentemente, relegadas à fome e à injustiça social.
3. O autor de "o patinho feio" é:
a.Jakob Grimm
b.Hans Christian Andersen
c.Ziraldo
Dicionário inFormal

O dicionário de português gratuito para internet, onde as palavras são definidas pelos usuários.
Uma iniciativa de documentar on-line a evolução do português.
Não deixe as palavras passarem em branco, participe definindo o seu português!


http://www.dicionarioinformal.com.br/

About Me

Minha foto

Sou professora de Língua portuguesa.

Arquivo do blog

Entrevistas com autores brasileiros

http://www.cronopios.com.br/perfil_literario/

Minha lista de blogs

Itens compartilhados de joyce

Páginas