quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Carta do chefe Seattle







Quem é o dono do ar e do resplendor da agua?


O grande chefe de Washington mandou dizer que deseja comprar a nossa terra. O grande chefe assegurou-nos também de sua amizade e benevolencia. Isto é gentil da parte dele, pois sabemos que ele não necessita da nossa amizade. Porém, vamos pensar em sua oferta, pois sabemos que se não o fizermos, o homem branco virá com armas e tomará nossa terra. O grande chefe em Washington pode confiar no que o chefe Seathl diz, com a mesma certeza com que nossos irmãos brancos podem confiar na alteração das estações do ano. Minha palavra é como as estrelas – elas não empalidecem.
Como podes comprar ou vender o céu, ocalor da terra? Tal ideia é-nos estranha. Nós não somos donos da pureza do ar ou do resplendor da agua. Como podes então comprá-los de nós? Decidimos apenas sobre o nosso tempo. Toda esta terra é sagrada para nosso povo. (…)
Se eu me decidir a aceitar, imporei uma condição. O homem branco deve tratar os animais como se fossem seus irmãos. Sou um selvagem e não compreendo que possa ser de outra forma. Vi milhares de bisões aprodecendo nas pradarias abandonados pelo homem branco que os abatia a tiros disparados do trem. Sou uma selvagem e não comprendo como um fumegante cavalo de ferro possa ser mais valioso do que um bisão que nós, indios, matamos apenas para sustentar a nossa propria vida. O que é o homem sem os animais? Se todos os animais acabassem, os homens morreriam de solidão espiritual, porque tudo quanto acontece aos animais pode também afetar os homens. Tudo está relacionado entre si. Tudo quanto fere a terra, fere também os filhos da terra. (…)


Trecho da carta do chefe indígena Seahl (Seattle), do povo suquamish (Noroeste dos EUA), ao presidente americano Franklin Pierce, enviada em 1854.( Carlos Aberto Faraco: Português: lingua e cultura.



Guerras indígenas nos Estados Unidos da América
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


As guerras indígenas nos Estados Unidos da América são o conjunto de guerras opondo os colonos europeus, e depois os estado-unidenses, aos povos ameríndios da América do Norte de 1778 a 1890. Apesar de nenhuma guerra ter sido oficialmente declarada pelo congresso, o exército esteve constantemente em guerra contra esses povos a partir de 1778. Elas se prolongaram durante o século XIX através de violências e massacres de ambos os lados.

Nenhum comentário:

Dicionário inFormal

O dicionário de português gratuito para internet, onde as palavras são definidas pelos usuários.
Uma iniciativa de documentar on-line a evolução do português.
Não deixe as palavras passarem em branco, participe definindo o seu português!


http://www.dicionarioinformal.com.br/

About Me

Minha foto

Sou professora de Língua portuguesa.

Entrevistas com autores brasileiros

http://www.cronopios.com.br/perfil_literario/

Minha lista de blogs

Itens compartilhados de joyce

Páginas