sábado, 28 de fevereiro de 2009

O que são herbanarios?








Royal Botanic Gardens
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.



Patrimônio Mundial da UNESCO
Jardins Botânicos de Kew
Exemplar exposto nos Jardins Botânicos de Kew

Jardins Botânicos Reais de Kew, Royal Botanic Gardens de Kew, Jardins de Kew ou Royal Botanic Gardens de Kew, é um dos mais extensos, antigos e prestigiosos jardins botânicos do mundo. Os Kew Gardens, como em geral são conhecidos, constituem um grande complexo de jardins, arboretos e estufas situados num vasto parque localizado entre Kew e Richmond upon Thames, na periferia sudoeste de Londres. Os jardins foram desde a sua origem dirigidos por naturalistas de renome mundial, contando-se entre os seus antigos directores botânicos célebres como William Aiton e Joseph Dalton Hooker. O actual director é Sir Peter Crane.


História

Os Kew Gardens tiveram a sua origem nos jardins exóticos mandados plantar por Lord Capel of Tewkesbury, na grande propriedade que então era conhecido por Kew Park. Passados alguns anos, os jardins foram ampliados e engrandecidos por iniciativa da princesa Augusta de Saxe-Gota, a viúva do príncipe Frederick de Gales.

Nesta fase foram construídas diversas estruturas, concebidas pelo arquitecto Sir William Chambers, entre as quais o conhecido pagode chinês, concluído em 1761 e ainda hoje uma das maiores atracções do parque.

Por iniciativa do rei George III a diversidade de plantas presente nos jardins foi enriquecida, tendo para tal recorrido ao talento e saber de alguns dos melhores botânicos da época, nomeadamente William Aiton e Sir Joseph Banks. O antigo Kew Park (então rebaptizado a White House) foi demolido em 1802. Para alargar o parque, George III adquiriu em 1781 a propriedade anexa, então denominada Dutch House, nela instalando um jardim-de-infância para as crianças da família real. O edifício, em tijolo vermelho, é hoje conhecido por Kew Palace.

Em 1840 os jardins foram instituídos como Jardins Botânicos Nacionais, passando a ter objectivos essencialmente voltados para a investigação cientifica e tecnológica nas áreas da botânica, sistemática e da jardinagem. Sob a direcção do director então nomeado, William Hooker, os jardins foram alargados para 30 ha e a zona de lazer e estudo das árvores, o arboreto, atingiu os 109 ha de área, sendo posteriormente progressivamente alargados até atingir os actuais 120 ha.
A Palm House, uma das estruturas mais antigas e emblemáticas dos Kew Gardens.


O Princess of Wales Conservatory.

No século XIX foram desenvolvidos com sucesso nos jardins de Kew a investigação que permitiu conhecer a forma de propagação da árvore-da-borracha, abrindo caminha para a expansão da sua cultura para fora da América do Sul e acabando efectivamente com o virtual monopólio brasileiro na produção de borracha.

Em mais um importante passo no crescimento e consolidação dos Kew Gardens, em 1987 foi concluído um novo complexo de estufas, o terceiro maior dos jardins, então baptizado Princess of Wales Conservatory e inaugurado pela princesa Diana de Gales. O nome do complexo de estufas homenageia a predecessora no título, Augusta de Saxe-Gota, a fundadora do Parque de Kew. O novo complexo de estufas alberga plantas provenientes de 10 zonas bio-climáticas diferentes.

Em Julho de 2003, os Reais Jardins Botânicos de Kew foram incluídos nas lista dos sítios considerados como património mundial pela UNESCO.

Você pode fazer um tour em Kew no link:

http://www.explore-kew-gardens.net/

Nenhum comentário:

Dicionário inFormal

O dicionário de português gratuito para internet, onde as palavras são definidas pelos usuários.
Uma iniciativa de documentar on-line a evolução do português.
Não deixe as palavras passarem em branco, participe definindo o seu português!


http://www.dicionarioinformal.com.br/

About Me

Minha foto

Sou professora de Língua portuguesa.

Entrevistas com autores brasileiros

http://www.cronopios.com.br/perfil_literario/

Minha lista de blogs

Itens compartilhados de joyce

Páginas